Pesquisar
Close this search box.

Andrea Bocelli cantará na Catedral de Milão, vazia, para levar ao mundo mensagem de amor, cura e esperança

Andrea Bocelli cantará na Catedral de Milão, vazia, para levar ao mundo mensagem de amor, cura e esperança

A Itália é um dos símbolos mais tristes da pandemia do novo coronavírus. Só lá, quase 20 mil pessoas morreram até agora. E as imagens diárias, de caixões sendo levados de hospitais, sem parentes poderem se despedir, ficarão para sempre na memória dos italianos.

País onde fica a sede da Igreja Católica e com uma maioria avassaladora de fiéis dessa fé, nesta Páscoa, os italianos encontrarão seus templos de oração de portas fechadas.

Mas em um deles, a famosa Catedral de Milão, o Duomo, em italiano, haverá uma celebração diferente. O cantor Andrea Bocelli fará uma apresentação sozinho, dentro da igreja vazia: uma mensagem de amor, cura e esperança para seu país, a Itália, e o mundo todo.

“Eu acredito na força de orar junto. Eu acredito na Páscoa cristã, um símbolo universal de renascimento que todos – sejam eles crentes ou não – realmente precisam agora. Graças à música, transmitida ao vivo, reunindo milhões de mãos entrelaçadas em todo o mundo, abraçaremos o coração pulsante da Terra ferida, esta maravilhosa forja internacional que é motivo de orgulho italiano. A generosa, corajosa e pró-ativa Milão e toda a Itália serão novamente e muito em breve um modelo vencedor, motor de um renascimento que todos esperamos”, escreveu Bocelli.

A apresentação será transmitida ao vivo, de Milão, neste domingo de Páscoa (12/04), a partir das 2h da tarde, pelo YouTube. Basta você acessar este link.

A fundação criada pelo cantor Andrea Bocelli, que leva seu nome, também está engajada na luta contra o COVID-19. A entidade está fazendo uma campanha de arrecadação de fundos para ajudar os hospitais a comprar todos os instrumentos e equipamentos necessários para proteger as equipes médicas da Itália.

Esta semana, grandes nomes da música mundial também anunciaram a realização de um megashow pela internet para levantar recursos de combate ao coronavírus. O “One World: Together At Home”, que acontecerá em 18 de abril, já tem confirmadas as presenças de Elton John, Lady Gaga, Paul McCartney, Alanis Morissette, Andrea Bocelli, Billie Eilish, Stevie Wonder e Lizzo.

Fonte: Conexão Planeta

Slide 1

UMA REVISTA PRA CHAMAR DE NOSSA

CONTRIBUA COM A REVISTA XAPURI
PIX: contato@xapuri.info

revista 115

 

 

<

p style=”text-align: justify;”> 

Block

Era novembro de 2014. Primeiro fim de semana. Plena campanha da Dilma. Fim de tarde na RPPN dele, a Linda Serra dos Topázios. Jaime e eu começamos a conversar sobre a falta que fazia termos acesso a um veículo independente e democrático de informação.

Resolvemos fundar o nosso. Um espaço não comercial, de resistência. Mais um trabalho de militância, voluntário, por suposto. Jaime propôs um jornal; eu, uma revista. O nome eu escolhi (ele queria Bacurau). Dividimos as tarefas. A capa ficou com ele, a linha editorial também.

Correr atrás da grana ficou por minha conta. A paleta de cores, depois de larga prosa, Jaime fechou questão – “nossas cores vão ser o vermelho e o amarelo, porque revista tem que ter cor de luta, cor vibrante” (eu queria verde-floresta). Na paz, acabei enfiando um branco.

Fizemos a primeira edição da Xapuri lá mesmo, na Reserva, em uma noite. Optamos por centrar na pauta socioambiental. Nossa primeira capa foi sobre os povos indígenas isolados do Acre: ‘Isolados, Bravos, Livres: Um Brasil Indígena por Conhecer”. Depois de tudo pronto, Jaime inventou de fazer uma outra boneca, “porque toda revista tem que ter número zero”.

Dessa vez finquei pé, ficamos com a capa indígena. Voltei pra Brasília com a boneca praticamente pronta e com a missão de dar um jeito de imprimir. Nos dias seguintes, o Jaime veio pra Formosa, pra convencer minha irmã Lúcia a revisar a revista, “de grátis”. Com a primeira revista impressa, a próxima tarefa foi montar o Conselho Editorial.

Jaime fez questão de visitar, explicar o projeto e convidar pessoalmente cada conselheiro e cada conselheira (até a doença agravar, nos seus últimos meses de vida, nunca abriu mão dessa tarefa). Daqui rumamos pra Goiânia, para convidar o arqueólogo Altair Sales Barbosa, nosso primeiro conselheiro. “O mais sabido de nóis,” segundo o Jaime.

Trilhamos uma linda jornada. Em 80 meses, Jaime fez questão de decidir, mensalmente, o tema da capa e, quase sempre, escrever ele mesmo. Às vezes, ligava pra falar da ótima ideia que teve, às vezes sumia e, no dia certo, lá vinha o texto pronto, impecável.

Na sexta-feira, 9 de julho, quando preparávamos a Xapuri 81, pela primeira vez em sete anos, ele me pediu para cuidar de tudo. Foi uma conversa triste, ele estava agoniado com os rumos da doença e com a tragédia que o Brasil enfrentava. Não falamos em morte, mas eu sabia que era o fim.

Hoje, cá estamos nós, sem as capas do Jaime, sem as pautas do Jaime, sem o linguajar do Jaime, sem o jaimês da Xapuri, mas na labuta, firmes na resistência. Mês sim, mês sim de novo, como você sonhava, Jaiminho, carcamos porva e, enfim, chegamos à nossa edição número 100. E, depois da Xapuri 100, como era desejo seu, a gente segue esperneando.

Fica tranquilo, camarada, que por aqui tá tudo direitim.

Zezé Weiss

P.S. Você que nos lê pode fortalecer nossa Revista fazendo uma assinatura: www.xapuri.info/assine ou doando qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Gratidão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Parcerias

Ads2_parceiros_CNTE
Ads2_parceiros_Bancários
Ads2_parceiros_Sertão_Cerratense
Ads2_parceiros_Brasil_Popular
Ads2_parceiros_Entorno_Sul
Ads2_parceiros_Sinpro
Ads2_parceiros_Fenae
Ads2_parceiros_Inst.Altair
Ads2_parceiros_Fetec
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

REVISTA

REVISTA 115
REVISTA 114
REVISTA 113
REVISTA 112
REVISTA 111
REVISTA 110
REVISTA 109
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

CONTATO

logo xapuri

posts recentes