Pesquisar
Close this search box.

CONAE: UM MARCO NA REVOGAÇÃO DO NEM

CONAE: Um Marco na Revogação do Novo Ensino Médio

A batalha pela revogação do Novo Ensino Médio, em prol da defesa da educação, atingiu um capítulo crucial durante a Conferência Nacional de Educação (CONAE), que encerrou em 30 de janeiro.

Por Jade Beatriz/Mídia Ninja

Essa reunião democrática com o Ministério da Educação (MEC), responsável por moldar o próximo Plano Nacional de Educação, congregou educadores, gestores, estudantes e diversos membros da sociedade civil para debater e definir os rumos educacionais no país. Juntamente com a UBES, também se manifestaram a favor do fim da chamada “deforma”.Considerando que o próximo Plano Nacional de Educação orientará as políticas educacionais na próxima década, a revogação do Novo Ensino Médio é fundamental, dado o papel estratégico desta etapa no desenvolvimento do Brasil.

A necessidade de reformulação na educação brasileira já era tema de discussões há anos. Desde o início da implementação do Novo Ensino Médio em 2017, críticas e desafios têm marcado o caminho. A ausência de um debate amplo e participativo foi apontada como causa de políticas pouco eficazes, prejudicando tanto educadores quanto alunos.

A CONAE se destacou pela ativa participação da sociedade. Fóruns online, audiências públicas e consultas populares permitiram que diversas vozes expressassem preocupações e propostas. Esse processo democrático foi essencial para compreender as reais necessidades do sistema educacional brasileiro.

Durante as discussões, ficou evidente que o Novo Ensino Médio enfrentava críticas em vários aspectos. A falta de estrutura para implementar as novas diretrizes curriculares, a desvalorização dos profissionais da educação e a ausência do envolvimento dos estudantes nas decisões educacionais foram pontos frequentes nas manifestações.

Diante da acumulação de críticas e da evidente insatisfação geral, a revogação do Novo Ensino Médio emergiu como proposta imperativa. Após intensos debates, a Conferência Nacional de Educação votou pela revogação da lei que instituiu as mudanças no ensino médio. Essa decisão representou um marco na busca por uma educação mais inclusiva, participativa e de qualidade.

A revogação do Novo Ensino Médio não significa um retorno ao status quo, mas sim a oportunidade de repensar e reconstruir um sistema educacional mais eficiente e alinhado às necessidades do século XXI. Novas propostas curriculares, investimentos em formação de professores e a inclusão de tecnologias educacionais são alguns dos desafios que se apresentam.

A Conferência Nacional de Educação de 2024 e a revogação do Novo Ensino Médio representaram um passo significativo na construção de um sistema educacional mais justo e eficiente no Brasil. A participação ativa da sociedade civil e a decisão coletiva indicam a importância do diálogo e da colaboração para alcançar mudanças positivas na educação. Resta agora transformar essa decisão em ações concretas, pavimentando o caminho para uma educação que prepare verdadeiramente os cidadãos do futuro.

Jade Beatriz, presidente da UBES

Fonte: Mídia Ninja Capa: Ricardo Stuckert / PR


Block

Era novembro de 2014. Primeiro fim de semana. Plena campanha da Dilma. Fim de tarde na RPPN dele, a Linda Serra dos Topázios. Jaime e eu começamos a conversar sobre a falta que fazia termos acesso a um veículo independente e democrático de informação.

Resolvemos fundar o nosso. Um espaço não comercial, de resistência. Mais um trabalho de militância, voluntário, por suposto. Jaime propôs um jornal; eu, uma revista. O nome eu escolhi (ele queria Bacurau). Dividimos as tarefas. A capa ficou com ele, a linha editorial também.

Correr atrás da grana ficou por minha conta. A paleta de cores, depois de larga prosa, Jaime fechou questão – “nossas cores vão ser o vermelho e o amarelo, porque revista tem que ter cor de luta, cor vibrante” (eu queria verde-floresta). Na paz, acabei enfiando um branco.

Fizemos a primeira edição da Xapuri lá mesmo, na Reserva, em uma noite. Optamos por centrar na pauta socioambiental. Nossa primeira capa foi sobre os povos indígenas isolados do Acre: ‘Isolados, Bravos, Livres: Um Brasil Indígena por Conhecer”. Depois de tudo pronto, Jaime inventou de fazer uma outra boneca, “porque toda revista tem que ter número zero”.

Dessa vez finquei pé, ficamos com a capa indígena. Voltei pra Brasília com a boneca praticamente pronta e com a missão de dar um jeito de imprimir. Nos dias seguintes, o Jaime veio pra Formosa, pra convencer minha irmã Lúcia a revisar a revista, “de grátis”. Com a primeira revista impressa, a próxima tarefa foi montar o Conselho Editorial.

Jaime fez questão de visitar, explicar o projeto e convidar pessoalmente cada conselheiro e cada conselheira (até a doença agravar, nos seus últimos meses de vida, nunca abriu mão dessa tarefa). Daqui rumamos pra Goiânia, para convidar o arqueólogo Altair Sales Barbosa, nosso primeiro conselheiro. “O mais sabido de nóis,” segundo o Jaime.

Trilhamos uma linda jornada. Em 80 meses, Jaime fez questão de decidir, mensalmente, o tema da capa e, quase sempre, escrever ele mesmo. Às vezes, ligava pra falar da ótima ideia que teve, às vezes sumia e, no dia certo, lá vinha o texto pronto, impecável.

Na sexta-feira, 9 de julho, quando preparávamos a Xapuri 81, pela primeira vez em sete anos, ele me pediu para cuidar de tudo. Foi uma conversa triste, ele estava agoniado com os rumos da doença e com a tragédia que o Brasil enfrentava. Não falamos em morte, mas eu sabia que era o fim.

Hoje, cá estamos nós, sem as capas do Jaime, sem as pautas do Jaime, sem o linguajar do Jaime, sem o jaimês da Xapuri, mas na labuta, firmes na resistência. Mês sim, mês sim de novo, como você sonhava, Jaiminho, carcamos porva e, enfim, chegamos à nossa edição número 100. E, depois da Xapuri 100, como era desejo seu, a gente segue esperneando.

Fica tranquilo, camarada, que por aqui tá tudo direitim.

Zezé Weiss

P.S. Você que nos lê pode fortalecer nossa Revista fazendo uma assinatura: www.xapuri.info/assine ou doando qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Gratidão!

0 0 votos
Avaliação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

Parcerias

Ads2_parceiros_CNTE
Ads2_parceiros_Bancários
Ads2_parceiros_Sertão_Cerratense
Ads2_parceiros_Brasil_Popular
Ads2_parceiros_Entorno_Sul
Ads2_parceiros_Sinpro
Ads2_parceiros_Fenae
Ads2_parceiros_Inst.Altair
Ads2_parceiros_Fetec
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

REVISTA

REVISTA 112
REVISTA 109
REVISTA 110
REVISTA 111
REVISTA 108
REVISTA 107
REVISTA 106
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

CONTATO

logo xapuri

posts recentes