Chips
Partes do chip de memória da MicronTechnology, fabricante de chips de memória dos EUA, são fotografadas em seu estande em uma feira industrial em Frankfurt
Partes do chip de memória da MicronTechnology, fabricante de chips de memória dos EUA, são fotografadas em seu estande em uma feira industrial em Frankfurt

Controle dos EUA sobre empresa de chips viola regras da OMC, afirma China

China diz que controle dos EUA sobre empresa de chips viola regras da OMC

A norte-americana Micron Technology, produtora de chips de memória com fábricas nos Estados de Virginia e Utah, acusou em ação judicial na Califórnia a Jinhua e a parceira United Microelectronics, de Taiwan, de roubar seus designs de chips.

Por Redação, com Reuters – de Pequim

A decisão dos Estados Unidos de impedir uma fabricante de chips chinesa com apoio estatal de comprar de fornecedores norte-americanos, em meio a alegações de que a empresa roubou propriedade intelectual, quebra as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e visa proteger o monopólio dos EUA, disse a China durante uma reunião da OMC nesta terça-feira.

Chips
Partes do chip de memória da MicronTechnology, fabricante de chips de memória dos EUA, são fotografadas em seu estande em uma feira industrial em Frankfurt

O encontro ocorreu com as duas principais economias do mundo já envolvidas em uma disputa comercial e uma guerra tarifária direta.

No mês passado, o Departamento de Comércio dos EUA colocou a Fujian Jinhua Integrated Circuit em uma lista de entidades que não podem comprar componentes, software e produtos de tecnologia de empresas dos EUA.

A norte-americana Micron Technology, produtora de chips de memória com fábricas nos Estados de Virginia e Utah, acusou em ação judicial na Califórnia a Jinhua e a parceira United Microelectronics, de Taiwan, de roubar seus designs de chips.

– Consideramos isso uma acusação injustificada e nos opomos firmemente à presunção de culpa de nossas empresas – disse uma autoridade chinesa à OMC, de acordo com uma transcrição de comentários vistos pela Reuters.

Washington está preocupada que a empresa chinesa possa inundar o mercado com chips baratos do mesmo tipo feitos por empresas norte-americanas que fornecem para os militares dos EUA, apresentando uma ameaça à segurança nacional.

ANOTE AÍ

Fonte: Correio do Brasil