Eis que surge a nação brasileira: Nesta terra de palmeiras, Plena de sol e calor, Vão se fundindo os povos, Em um caldeirão de dor. (…) Crianças vão nascendo, No solo de Tupã, Crianças vão saindo, Do seio de Iansã

Por Maria Luiza Bortoni Ninis

Nas florestas tropicais

Vivia o índio aguerrido,

Arco e flecha, tacape

Selvagem destemido.

Da Europa, em grandes naus

O branco aqui aportou

E da terra do gentio

Logo se assenhorou.

Para a lavoura, o branco

Quis o índio bravio,

Mas o livre selvagem

Não se ateve ao plantio.

O branco mandou vir

Para o Brasil colonizar

O Escravo africano

Para o solo cultivar.

Braços de ébano

Na labuta dos canaviais,

O negro africano

Com seus gemidos e ais.

Nesta terra de palmeiras,

Plena de sol e calor,

Vão se fundindo os povos

Em um caldeirão de dor.

Amores vão surgindo…

João Ramalho e Caramuru

Das tribos levam as noivas Potira e Paraguaçu.

O sinhô branco e a escrava

Das redes, no calor

A branca é a esposa

A negra o grande amor.

Crianças vão nascendo

No solo de Tupã

Crianças vão saindo

Do seio de Iansã.

Eis que surge uma nação

Nesta terra" mãe gentil"

Morena, forte, aguerrida

Para formar o Brasil !

 

Maria Luiza Bortoni Ninis – É escritora,  mineira, nascida em São Lourenço – MG. Mãe de 5 filhos e esposa amorosa. Professora de história e advogada.   Ocupa a cadeira 02 da Academia de Letras de Itajubá e em São Lourenço a cadeira número 86 que pertenceu a sua avó paterna, Luíza Nogueira Bortoni. Pertence ainda à Academia Itajubense de História, ao Clube dos Escritores de Piracicaba e à Academia Luminescência Brasileira de Araraquara. No momento vem trabalhando em uma pesquisa histórica. É Colaboradora da ALANEG/RIDE – Academia de Letras e Arte do Nordeste Goiano e da Xapuri.

 

 

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

 

 

Comentários