#OcupaFunai ocupa sedes da Fundação Nacional do Índio por todo o Brasil 

Neste dia 13 de julho do ano da graça de 2016,  indígenas, servidores e servidoras da Funai, com o apoio das instituições parceiras dos povos indígenas, fizeram atos e ocupações nas sedes da Funai por todo o Brasil,  em protesto contra a indicação do general do Exército Franklimberg Ribeiro de Freitas para a presidência da Fundação Nacional do Índio, criada e mantida para defender os direitos dos povos indígenas brasileiros. Segundo a organização, o  movimento  ‪#‎OcupaFunai‬,  além de uma gestão pró-indígena para a Funai, também defende a demarcação de todas as Terras Indígenas (TIs) e  o fim das agressões, das expulsões, dos assassinatos e de todas as formas de violência contra os povos indígenas brasileiros.

“Todo dia matam índios com a bala legalizada do latifúndio”

Sonia Bone Guajajara

guajajara pintua de rosto socioamiental.org

Foto Sonia Guajajara: www.socioabiental.org

AMAZONAS

HUMAITÁ

A OPIAM, por meio do Angelisson Tenharin, secretário geral e articulador político do Movimento Indígena, ocupou hoje a sede da FUNAI em Humaitá (AM), para se manifestar contra os ataques sistemáticos de fragilização dos direitos indígenas, por meio de medidas criadas pelo atual governo interino, e pelo Ministério da Justiça. Os povos indígenas do Alto Madeira repudiam esses ataques, tais como a redução dos servidores da Funai, revisão das terras indígenas, a supressão da estrutura da Funai, contra os cortes orçamentários da Funai que inviabiliza as ações e repudia a proposta de municipalizar a saúde indígena (Texto e foto: Mídia Ninja)

Ocupa Funai Amazonas Humaitá

Humaitá: Texto e fotos de Mídia Ninja

MANAUS 

“Lutar por aquilo queremos não é vergonha ainda mais no país como o nosso! É mostrar o que realmente estamos reivindicando para o bem de todos!Não vamos ficar calados! Vamos gritar e fazer valer o respeito aos nossos direitos!”

‪#‎orgulhodeserindígena‬

#OcupaFunai Benissom Machado Manaus Amazonas 2

Manaus: Foto  e texto do Facebook de Benissom Machado Tukano

BRASÍLIA 

Em Brasília, lideranças indígenas das etnias  guarani-kaiowá , javaé, jê,  kamaiurá, karajá, pataxó e xakriabá entregaram no Ministério da Justiça documentos cobrando resposta aos compromissos assumidos e não cumpridos pelo governo federal, e documentos sobre o genocídio dos Guarani-Kaiowá e de muitos outros povos indígenas em vários estados brasileiros. A delegação apresentou também relatórios sobre os impactos ambientais da usina de Belo Monte.

Ocupa Funai Brasilia foto Alan Azevedo MNI

Foto: Alan Azevedo/Movimento Nacional Indígena

MINAS GERAIS

Em Minas Gerais, os povos Tupinikim e Guarani, da cidade de Governador Valadares,  ocuparam a sede local da Funai em defesa dos  direitos indígenas.

Foto de Mídia Ninja.
Foto Mídia Ninja
RIO DE JANEIRO 
Indígenas das etnias  Ashaninka, Assurini, Guajajara,  Guarani, Maxacali e Tembé e pessoas que apoiam o Movimento Indígena  ocuparam o Museu do Índio e  sede da Funai no  Rio de Janeiro. Dentre as demandas  a posse e representação central da direção da Funai e do Museu do Índio para as  lideranças Indígenas; a posse da Aldeia Marakanã; a extinção das PECs 215 e 71; o fim do extermínio dos povos indígenas; e o fim da construção de novas hidrelétricas em terras indígenas.
Foto de Mídia Ninja.
 Foto: Mídia Ninja
ANOTE AÍ:
No total, mais de 80 etnias ocuparam cerca de 20 sedes  e vários outros prédios da Funai neste dia 13 julho de 2016.
Ocupa Funai Cartaz

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

Revista Xapuri

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA? 

ASSINE AQUI