Kennedy Alencar: “São penas severas, sem provas cabais”