“direita civilizada” (que valha o oxímoro!)