Pesquisar
Close this search box.

Eduardo Galeano: Os Ninguéns

Eduardo Galeano: Os Ninguéns Eduardo Galeano As pulgas sonham com comprar um cão, e os ninguéns com deixar a pobreza, que em algum dia mágico a sorte chova de repente, que chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chove ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do […]

×