Pesquisar
Close this search box.

Meus tempos de criança nos seringais do Rio Muru

Meus tempos de criança nos seringais do Rio Muru

Meus tempos de criança nos seringais do Rio Muru Febre e Promessa no Currimboque: Ainda na colocação Currimboque, promessa feita, dádiva recebida e sacrifício pago… Num daqueles ‘dias de branco’ –  como costumavam dizer os seringueiros adultos – , saí para cortar minha estrada de seringa, São José ‘de cima’ (lembrem-se disso: toda estrada tem […]

Meus tempos de criança nos seringais do Rio Muru

Meus tempos de criança nos seringais do Rio Muru

Febre e Promessa no Currimboque: Ainda na colocação Currimboque, promessa feita, dádiva recebida e sacrifício pago Por Txai Antônio Macêdo Num daqueles ‘dias de branco’ –  como costumavam dizer os seringueiros adultos – , saí para cortar minha estrada de seringa, São José ‘de cima’ (lembrem-se disso: toda estrada tem seu próprio nome) e no […]

Belchior: “Como nossos pais.”

Belchior: "Como nossos pais."

Belchior: “Como nossos pais   Não quero lhe falar Meu grande amor Das coisas que aprendi Nos discos Quero lhe contar como eu vivi E tudo o que aconteceu comigo   Viver é melhor que sonhar Eu sei que o amor É uma coisa boa Mas também sei Que qualquer canto É menor do que […]