Pesquisar
Close this search box.

Gumercinda, oito tartarugas de chifre e dois humanos criativos

Vitória do Xingu, 20/12/2017 - Dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Vitória de Souzel, no município de Senador José Porfírio, o Tabuleiro do Embaúbal é conhecido por ser o ponto de desova das tartarugas do Xingu. Acompanhamos a bióloga Cristiane Costa Carneiro, pesquisadora de quelônios, em outubro quando elas fizeram a desova no Tabuleiro e voltamos agora, em dezembro, quando os primeiros ovos começam a eclodir, dando vida aos primeiros filhotes. Cristina e funcionários da reserva fazem a retirada dos ovos da areia, antes que o ninho seja atacado por predadores, especialmente os urubus. Dessa vez, moradores da comunidade do Rio Piraracuquara foram convidados a particiapr do processo e salvar algumas pequenas tartarugas. Eles fizeram o trabalho com muito entusiasmo, especialmente, as crianças. Depois de tirarem as recém nascidas que ficam enterradas na areia, foram ajudar a solta-las nas águas do Xingu. Esse material fotográfico mostra especialmente as tartarugas em seus primeiros momentos em cima da areia, da Cristiane, de alguns estudantes de biologia manipulando os quelônios e da atuação dos membros da comunidade. Foto: Lilo Clareto

Oito tartarugas de chifre e dois humanos criativos –  Por Eliane Brum/Amazônia Real  Foto: Lilo Clareto/Amazônia Real Como surgiram essas heroínas de nomes extraordinários e imensas jornadas Gumercinda, a heroína dessa reportagem, é a única entre oito tartarugas-da-amazônia que segue com sua antena mandando sinais para os pesquisadores Cristiane Costa Carneiro, a “Cris das Tartarugas”, […]