Pesquisar
Close this search box.

Ditadura Nunca Mais! #VidasNegrasImportam

Ditadura Nunca Mais!

Por: Iêda Leal de Souza 

Em 31 de março de 1964 – com o apoio de parte considerável da elite social brasileira – foi deflagrado o golpe de Estado que levou as Forças Armadas a interromperem o funcionamento das instituições democráticas, instaurando a Ditadura Militar.

A partir daquela manhã, o Brasil mergulharia numa longa noite, que durou 21 anos, de tensão por ações de repressão ao exercício das liberdades e lutas de resistência. Muitos e muitas de nós foram vítimas da violência do regime.

A verdade não vai ser apagada. A ditadura militar promoveu torturas, prisões ilegais, redução de direitos, cassações de políticos, funcionários públicos e dirigentes sindicais, perseguição de estudantes, e assassinou milhares de pessoas no campo e na cidade, entre eles jovens líderes negros e negras.

A truculência dos cinco generais que se sucederam no comando da ditadura militar contou com o apoio da elite e dos empresários do ramo de telecomunicações.

Em 1978, sob as ameaças do Estado de exceção, traduzidas em prisões arbitrárias, práticas de tortura pelos agentes da repressão e assassinatos, e sob forte violência racial, fundávamos o Movimento Negro Unificado, na cidade de São Paulo, com o propósito de lutar contra o racismo e contra toda forma de opressão. Travamos a luta contra a ideologia sustentada por militares da existência da democracia racial no Brasil.

Em Marcha contra o racismo e pela democracia, O MNU foi duramente perseguido pelo regime militar. Resistiu!

Nestes 40 anos do MNU, nós reafirmamos o nosso compromisso com um Brasil livre, soberano, democrático e sem racismo, no qual a pretitude seja verdadeiramente respeitada, onde nossos jovens vivam com a certeza de uma vida que não seja marcada pela morte, mas pela esperança. Lutamos pela construção de uma sociedade democrática, antirracista, anticapitalista e antissexista.

Lutamos por um País livre do neofascismo que infelicita os nossos dias. Exigimos uma nação norteada por princípios democráticos, afrocentrados, em que o valor da vida se encontre no respeito à diversidade, às diferenças e nas conquistas coletivas.

ieda111Iêda Leal Tesoureira do SINTEGO; Secretaria de Combate ao Racismo da CNTE; Conselheira do Coordenadora Nacional do Movimento Negro Unificado – MNU; Vice Presidenta da CUT-GO.

 

mnuPrancheta 5 cópiaDITADURA NUNCA MAIS

mnuPrancheta 5 cópiaDITADURA NUNCA MAIS

mnuPrancheta 5 cópia 3DITADURA NUNCA MAIS

 

mnuPrancheta 3DITADURA NUNCA MAIS

ANOTE:  Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta de movimentos sociais Brasil afora. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Visite nossa Loja Solidária: https://www.xapuriinfo.dream.press/loja-solidaria. Em Brasília, encomendas com Janaina: 61 9 9611 6826.

“Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?” – Marielle Franco.  Camiseta Marielle: https://www.xapuriinfo.dream.press/produto/camiseta-marielle/

Post Marielle Loja Solid%C3%A1ria 1

Block

Era novembro de 2014. Primeiro fim de semana. Plena campanha da Dilma. Fim de tarde na RPPN dele, a Linda Serra dos Topázios. Jaime e eu começamos a conversar sobre a falta que fazia termos acesso a um veículo independente e democrático de informação.

Resolvemos fundar o nosso. Um espaço não comercial, de resistência. Mais um trabalho de militância, voluntário, por suposto. Jaime propôs um jornal; eu, uma revista. O nome eu escolhi (ele queria Bacurau). Dividimos as tarefas. A capa ficou com ele, a linha editorial também.

Correr atrás da grana ficou por minha conta. A paleta de cores, depois de larga prosa, Jaime fechou questão – “nossas cores vão ser o vermelho e o amarelo, porque revista tem que ter cor de luta, cor vibrante” (eu queria verde-floresta). Na paz, acabei enfiando um branco.

Fizemos a primeira edição da Xapuri lá mesmo, na Reserva, em uma noite. Optamos por centrar na pauta socioambiental. Nossa primeira capa foi sobre os povos indígenas isolados do Acre: ‘Isolados, Bravos, Livres: Um Brasil Indígena por Conhecer”. Depois de tudo pronto, Jaime inventou de fazer uma outra boneca, “porque toda revista tem que ter número zero”.

Dessa vez finquei pé, ficamos com a capa indígena. Voltei pra Brasília com a boneca praticamente pronta e com a missão de dar um jeito de imprimir. Nos dias seguintes, o Jaime veio pra Formosa, pra convencer minha irmã Lúcia a revisar a revista, “de grátis”. Com a primeira revista impressa, a próxima tarefa foi montar o Conselho Editorial.

Jaime fez questão de visitar, explicar o projeto e convidar pessoalmente cada conselheiro e cada conselheira (até a doença agravar, nos seus últimos meses de vida, nunca abriu mão dessa tarefa). Daqui rumamos pra Goiânia, para convidar o arqueólogo Altair Sales Barbosa, nosso primeiro conselheiro. “O mais sabido de nóis,” segundo o Jaime.

Trilhamos uma linda jornada. Em 80 meses, Jaime fez questão de decidir, mensalmente, o tema da capa e, quase sempre, escrever ele mesmo. Às vezes, ligava pra falar da ótima ideia que teve, às vezes sumia e, no dia certo, lá vinha o texto pronto, impecável.

Na sexta-feira, 9 de julho, quando preparávamos a Xapuri 81, pela primeira vez em sete anos, ele me pediu para cuidar de tudo. Foi uma conversa triste, ele estava agoniado com os rumos da doença e com a tragédia que o Brasil enfrentava. Não falamos em morte, mas eu sabia que era o fim.

Hoje, cá estamos nós, sem as capas do Jaime, sem as pautas do Jaime, sem o linguajar do Jaime, sem o jaimês da Xapuri, mas na labuta, firmes na resistência. Mês sim, mês sim de novo, como você sonhava, Jaiminho, carcamos porva e, enfim, chegamos à nossa edição número 100. E, depois da Xapuri 100, como era desejo seu, a gente segue esperneando.

Fica tranquilo, camarada, que por aqui tá tudo direitim.

Zezé Weiss

P.S. Você que nos lê pode fortalecer nossa Revista fazendo uma assinatura: www.xapuri.info/assine ou doando qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Gratidão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Parcerias

Ads2_parceiros_CNTE
Ads2_parceiros_Bancários
Ads2_parceiros_Sertão_Cerratense
Ads2_parceiros_Brasil_Popular
Ads2_parceiros_Entorno_Sul
Ads2_parceiros_Sinpro
Ads2_parceiros_Fenae
Ads2_parceiros_Inst.Altair
Ads2_parceiros_Fetec
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

REVISTA

REVISTA 115
REVISTA 114
REVISTA 113
REVISTA 112
REVISTA 111
REVISTA 110
REVISTA 109
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

CONTATO

logo xapuri

posts recentes