Pesquisar
Close this search box.

Encantou-se a Luiza Bairros: Negra, Mulher, e Militante!

Encantou-se a Luiza Bairros: Negra, Mulher, e Militante!

Luiza Helena Bairros, 63 anos, passava por um duro processo de adoecimento com um câncer de pulmão. Lutou, lutou, resistiu o que pôde e, nesta terça-feira 12 do mês de julho de 2016, partiu deste mundo. Deixa órfãos um Brasil de quilombolas, uma nação de militantes dos movimentos negro, de mulheres, dos direitos humanos  e em defesa da democracia.

Corajosa, incisiva na luta pela  igualde racial e pela equidade de gênero, a competência e o compromisso de Luiza fizeram dela ministra  da Secretaria de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Seppir) no primeiro mandato do governo da presidenta Dilma Rousseff.

Dedicada, a militância de Luiza vem de outros tempos,  da luta pela construção do Movimento Negro Unificado (MNU), pela  formação e fortalecimento do PT, pelos avanços da  questão de gênero, pelo fim da ditadura militar e pela construção da democracia brasileira.

Doutora em sociologia pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, graduada em administração pública e de empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e mestra em ciências sociais pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Luiza usou de sua capacidade intelectual para fazer desta nossa Terra um lugar melhor pra se viver.

Tornou-se referência: “Feminista, intelectual e militante, Luiza passa para a história como porta-voz do movimento negro.  Luiza Bairros, presente!”, disse a deputada licenciada  Benedita da Silva (PT-RJ), expressando o sentimento de todos e todas nós do  Brasil militante das mesmas causas defendidas por Luiza Bairros.

Recebeu em vida muitos prêmios e  honrarias: da Câmara Municipal de Salvador, o título de Cidadã Baiana  em 2011; da  Assembleia Legislativa da Bahia a medalha Zumbi dos Palmares, em 2013;  do Senado Federal o diploma Bertha Lutz, em março de 2016; de dezenas de quilombos Brasil afora, abraços, cantigas e danças.

Radicada na Bahia desde 1979, a morte a pegou de jeito em sua terra natal, Porto Alegre, onde se tratava do câncer. Nós da Xapuri expressamos nossa solidariedade à família de Luiza, e a todas as pessoas e entidades enlutadas por seu prematuro embarque rumo aos jardins do infinito. Paz e Bem!

Luiza Bairros www.correio24horas.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.correio24horas.com.br

NOTA DO GELEDÉS 

É com grande pesar que informamos que Luiza Helena Bairros faleceu esta manhã em Porto Alegre vitima de câncer no pulmão contra o qual lutava há meses.

Natural de Porto Alegre, era graduada em Administração Pública e de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul além de possuir títulos de Mestre em Ciências Sociais (UFBA) e de Doutora em Sociologia (Universidade de Michigan – USA). Morava em Salvador desde 1979, onde atuou em diversos movimentos sociais, com destaque para o Movimento Negro Unificado – MNU.

Trabalhou em programas das Nações Unidas – ONU contra o racismo em 2001 e em 2005. Foi titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Social da Bahia e Ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas da Igualdade Racial do Brasil, de 2011 a 2014. Trabalhava e militava politicamente nas áreas de raça e gênero.

Para os movimentos sociais sobretudo os de mulheres e negros Luiza Bairros deixa reflexões fundamentais para compreensão e acão politica pela igualdade de gênero e raça.

Para a administração publica Luiza Bairros deixa ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) uma ferramenta que segundo ela inaugura a possibilidade de um novo ciclo das políticas de promoção da igualdade racial no Brasil visando o fortalecimento e a institucionalização de órgãos, conselhos, ouvidorias permanentes e fóruns voltados para a temática nos estados e municípios.

Luiza Bairros considerava que o Sinapir exige um esforço especial de gestores e gestoras no sentido da institucionalização dos órgãos de Promoção da Igualdade Racial (PIR). Segundo ela: “Não existe qualquer possibilidade de uma política pública ser bem-sucedida se o trabalho não for desenvolvido com os entes federados, porque é dessa maneira que se consegue que a política chegue às pessoas. Os resultados desse esforço vão depender também do empenho de governadores e prefeitos na compreensão da política de PIR.”

Para saber mais sobre Luiza Bairros click aqui 

NOTA DO CFEMEA 

A equipe do CFEMEA homenageia Luiza Bairros, grande amiga, companheira, inspiradora, mentora, pensadora, lutadora, por toda essa preciosa trajetória. Vai nos fazer falta! E vai continuar nos inspirando para sempre, por toda a sua integridade, sua combatividade, sua postura ética, sua coragem e ousadia.

Luíza – juntamente com Lélia Gonzales e Beatriz Nascimento – é um dos grandes expoentes das lutas feministas das mulheres negras contra o racismo no Brasil. Ela formulou conceitos, sustentou o debate e a prática política que instituíram o feminismo negro na arena pública brasileira.
Luíza defendeu, com muita consistência teórica e disposição política que, desde o ponto de vista feminista, não existe uma identidade única de ser mulher, pois essa experiência se dá de forma social e historicamente determinada, a partir das dimensões de raça, gênero, classe social e orientação sexual e das reconfigurações mútuas que elas produzem. Não por acaso, ainda nos começo dos anos 80, fundou o Grupo de Mulheres do Movimento Negro Unificado, na Bahia.
De forma radicalmente coerente com seus princípios éticos e políticos, Luíza sempre compartilhou seus méritos e, por isso mesmo, deu uma contribuição preciosa aos processos coletivos de formação e organização política feminista e antirracista, sublinhando a importância de estudar para compreender como o racismo e o sexismo se manifestam em nosso país. O seu contato com as mulheres na militância feminista e do movimento negro e com as mulheres em geral sempre foi de companheirismo, trocas de ensinamento e aprendizagem. Ela não só conquistou espaços até então fechados pelo racismo institucional, como abriu acessos para muitas mulheres poderem transitar além dos limites dos guetos impostos pelos racismo e machismo.
Tanto no exercício de suas funções de pesquisadora como enquanto autoridade pública, sempre primou pela capacidade de diálogo; pelo reconhecimento das diferenças e dos conflitos que lhes são próprios; pela honestidade, lucidez e coragem democráticas para enfrentá-los.
Por tanto e por tudo que a sua vida siginificou para as mulheres brasileiras, nosso adeus a Luíza é cheio de gratidão, respeito, admiração e enorme saudade.

NOTA DO GOVERNADOR DA BAHIA, RUI COSTA

“Negra, mulher e militante! Luiza Helena Bairros nos deixou na manhã de hoje.

Sua morte é uma grande perda para o Brasil. Ex-secretária de Promoção da Igualdade Social da Bahia e ex-ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas da Igualdade Racial do País, Luiza, em toda sua trajetória, prestou importantes contribuições ao povo brasileiro, lutando sempre pela igualdade racial e o combate a violência contra as mulheres.

Fomos colegas de governo, e pude acompanhar de perto os progressos conquistados em prol das mulheres baianas. Que as bandeiras defendidas por Luiza Helena sigam presentes em nossa luta, porque ainda há trabalho a fazer para acabar com a discriminação e com a violência. Deixo meus votos de pesar à família e aos amigos.”

NOTA DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF

“Hoje é um dia triste para todos do movimento negro e daqueles que lutam pela igualdade racial no Brasil. A morte da querida Luiza Bairros, ex-ministra da Promoção da Igualdade Racial em meu primeiro governo, deixa a todos nós muito consternados.

Luiza foi uma incansável militante da causa negra e da democracia brasileira. Sua obra permanece viva e continua sendo um símbolo da luta contra o preconceito e em favor das melhores causas da vida política nacional.

Meus sentimentos à família, aos amigos e companheiros de luta. Estejam certos que sua lembrança guiará a todos nós na luta pela igualdade racial e de gênero. Sempre nos sentiremos honrados pelos anos de convívio com Luiza Bairros.”

Luiza Bairros 2 www.geledes.org.br

Foto: www.geledes.org.br

ANOTE AÍ:

O corpo de Luiza será velado nesta quarta-feira, a partir das 15h, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O sepultamento será na quinta feira, 14 de julho, às 15 horas, no Cemitério João XXIII, em Porto Alegre.

“Luiza Bairros plantou tão fundo a consciência racial que essa semente vai brotar e prosperar”.  Maria do Rosário (PT-RS)

Luiza-Bairros www.palmares.gov.br

 Foto: www.palmares.org.br
Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


E-Book A Verdade Vencerá – Luiz Inácio Lula da Silva

Em entrevista aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, Lula expressa sua indignação com o massacre sofrido ante a farsa da Lava Jato. Imperdível!
COMPRE AQUI

 

0 0 votos
Avaliação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

Parcerias

Ads2_parceiros_CNTE
Ads2_parceiros_Bancários
Ads2_parceiros_Sertão_Cerratense
Ads2_parceiros_Brasil_Popular
Ads2_parceiros_Entorno_Sul
Ads2_parceiros_Sinpro
Ads2_parceiros_Fenae
Ads2_parceiros_Inst.Altair
Ads2_parceiros_Fetec
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

REVISTA

REVISTA 112
REVISTA 109
REVISTA 110
REVISTA 111
REVISTA 108
REVISTA 107
REVISTA 106
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

CONTATO

logo xapuri

posts recentes